quinta-feira, 7 de novembro de 2013

O Silêncio Interior


Um homem vai até uma praia onde um sábio costumava passar as tardes observando a imensidão do mar. O homem fez várias perguntas, mas o mestre sempre respondia com outras perguntas, ou com enigmas. Após várias tentativas, o homem perguntou: 
- Mestre, por que o senhor raramente responde a uma pergunta objetivamente? 
- Ouça… - disse o mestre. 
O homem tentou ouvir, mas nada podia escutar, apenas o barulho das ondas do mar. 
- Ouvir o que mestre?
- O silêncio… - respondeu o mestre. 
- E é possível ouvir o silêncio? - perguntou intrigado o homem. 
O mestre respondeu: 
- Sim meu jovem, e você precisa compreender o valor do silêncio. No silêncio todas as respostas estão contidas. No barulho e na confusão dificilmente se encontra a sabedoria, mas na maioria das vezes, apenas dúvidas e incertezas. 
- Como assim mestre? perguntou o homem. 
- Observe este grandioso oceano… – disse o mestre – As pessoas são como esse mar. Quanto mais próximo da superfície se encontram, mais barulho fazem. Quanto mais profundas, menos confusão e agitação elas apresentam. O silêncio é como a profundidade desse mar, é o local de paz e tranquilidade onde não há barulho, e onde podemos ver o fundo imperturbável de todas as coisas, e a sua essência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários anônimos e ofensivos serão deletados.